terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Aos novos amigos

A trip, como de costume, nos apresenta novos amigos. São companheiros de viagem que surgem do nado, dividindo a essência de alças e o escudo brasileiro no peito. Brasileiro não desiste nunca e sempre estende a mão. Na nossa viagem foi assim desde o embarque. Na parada para o almoço, em São Gabriel, descemos do busão da Pluma e já fizemos dois amigos que seriam fiéis nos próximos dias: Sumire (gaúcha) e Marcos (paulista). Na parada seguinte, em Uruguaiana, já teve o Washington (paulista) e o Fernando (mineiro). Na janta, em Federal, na Argentina, somou-se o Vladimir, nosso guia turístico boliviano em Santiago e Valparaíso.

Em Santiago conhecemos um catarinas gente boa demais. Felipe, Marco e Mathias, além de dois paulistas, o André e o Léo. Fizemos uma confraria do vinho no albergue. Na saída do Chile, o Marcos seguiu para o Atacama e a Sumire foi conosco para Mendoza. Lá conhecemos o Rafael, um carioca figuraça, mochileiro de mão cheia, digo, passaporte cheio. Um piadista, divertiu a viagem naqueles dias. Também teve o Marcelo, um paulista gente boa. Também teve a Luana, outra paulista, que conhecemos na última manhã na cidade. Ela que nos indicou o lugar para cortar o cabelo.

Em Buenos Aires surgiu mais gente. Foi uma galera, toda de São Paulo. Rodolfo, Bruno e Matheus vieram de Santo André; Xandão da capital. Jantamos juntos e demos boas risadas. Em Montevidéu teve o Efra, seu filho Gaston e sua esposa Susi. Todos grandes amigos que conhecemos na trip. Um salve para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário