quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O rango - Argentina

Vamos ao que comi de tradicional na Argentina. As culinária hermana parece bastante com a gaúcha. Então, apresento as iguarias.

Argentina
>> Assado: o churrasco dos hermanos é bom demais. A carne mata a pau. Os cortes são similares, porém recebem outros nomes – filé é lomo; costela é assado; linguiça é chorizo e etc. Alguns cortes não identifiquei o nome – cuadril e vacun, por exemplo.
>> Alfajor: é a Bolacha Maria dos Argentinos, porém deliciosa. É uma bolacha com recheio e envolta em chocolate. O recheio também pode ser de doce-de-leite. É uma delícia. Comi muitos!
>> Cerveza Quilmes: vendida em litro, é forte demais, chegando a descer amarga. Os gringos a tomam morna, meio choca.
>> Empanada: idem as do Chile.
>> Coca-Cola: servida com menos gás e morna. Sou mais a do Brasil.
>> Pômelo: refri da fruta com o mesmo nome. O gosto fica entre a soda e a tônica.
>> Minuta: bife solitário, do tamanho do prato.
>> Milanesa: bife solitário, porém à milanesa.
>> Pão: acompanha qualquer refeição. No restaurante você pede a comida e vem pão sempre como aperitivo.
>> Vinho: a região de Mendoza produz 70% do vinho argentino. O vinho hermano bom vem de lá. Destaque para a uva Malbec, clássica da região.
>> Pancho: pão com salsichas gigantes. O pão é cumprido, deve ter na média um 30 centímetros e a salsicha o acompanha. Os molhos são distintos. É uma refeição que forra o estômago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário